Encerramento sobrenatural no CORAFESP

Tremendo agir de Deus. O culto da noite é o que encerra o CORAFESP 2016 e encerrou com chave de ouro, de forma arrebatadora. A irmã Elaine Martins louvou com o Coral do CORAFESP e a glória do Senhor se espalhou pela casa, o preletor do encerramento é o Pastor Samuel Ferreira. Nosso líder maior ministrou o texto de Mateus 2:18 e Jeremias 31:15, respectivamente:

“Em Ramá se ouviu uma voz, Lamentação, choro e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, E não quer ser consolada, porque já não existem.”

“Assim diz o Senhor: Uma voz se ouviu em Ramá, lamentação, choro amargo; Raquel chora seus filhos; não quer ser consolada quanto a seus filhos, porque já não existem.”

“Peço que você preste atenção, senão você não pega mais o detalhe e a continuação da mensagem.”

“Se esta mensagem não for muito bem estudada e pensada, te leva a crer no que o texto em si mesmo fala. O texto de Raquel, citado em Jeremias, 630 anos antes de Cristo, surge do nada. É um texto que você que vem do capítulo 30 em diante, falando do povo cativo e suscita uma série de fatos. Como se você estivesse conversando com alguém e essa pessoa fala um assunto que não tem nada a ver com o que era conversado.”

“Séculos depois, Mateus do nada, muda a conversa e o texto em Mateus vai e diz o mesmo texto de Jeremias. Quando acaba, ele sai do assunto e continua como que no oposto dele. O que quer dizer um texto falado por duas vezes, sem nenhum contexto, ou explicação?”

“Vamos estudar o texto para entendermos. Ramá foi palco só de coisas ruins que vimos no velho testamento. Nada lembra este lugar como tendo acontecido lá, algo bom. Tudo de mais amargo aconteceu em Ramá. No velho testamento, quando você fala de Ramá, as pessoas se referem a ele como lugar de dor e vergonha.”

“Ramá se torna lugar de cativeiro. Depois do que lemos em Jeremias. Era o último bairro de Jerusalém, o mais feio, o que ficava do lado de fora dos muros da cidade. Hoje vemos o mundo passar por uma fase extrema de campos de refugiados por muitos lugares. Dá pra ter uma noção do que era Ramá. Num lugar como Ramá não há lei, não há ordem, tudo lá é ameaçador. Lugar de morte. Se alguém sobreviver em Ramá, é um milagre.”

“Raquel surge do nada no meio de Ramá. A bíblia diz, passavam pessoas e diziam a Raquel em Ramá: ‘Pare de chorar’, ‘Melhore a tua face, você viverá dias melhores’, ‘Mulher, enxugue as suas lágrimas, você vai vencer essa’. Mas Raquel não aceitava consolação de quem tentava a consolar. Quando você está no pior momento da tua vida, no pior lugar, vivendo no pior dia, sem ver saída, tudo o que você quer é uma palavra de consolo. Eu sei o que é isso, você viver um período de caverna, tomar remédio pra conseguir dormir, torcendo para o tempo passar logo. Aí a esposa te diz: ‘Marido, levanta a cabeça, Deus é com você’ – Alguém te manda uma mensagem no celular que te anima. Isso é bom. Mas e quando você não aceita mais isso?”

“Raquel não aceita ser consolada e chora por dois filhos que morreram. Como este texto está na bíblia se Raquel nunca perdeu os dois filhos? Raquel teve dois filhos, um deles foi Benjamim, mas ela morreu antes deles. Eu quase pensei ter encontrado um equívoco”.

“Lembre-se que Raquel estava grávida de seu segundo filho e entra em trabalho de parto, numa cidade pequena, Ramá. Só foi possível salvar a criança. O Pai da criança diz: ‘O nome não pode ser de dor, eu já passei muita dor na minha vida. Então o nome de meu filho será Benjamim’. Este texto sagrado não pode ser entendido sozinho, pelo motivo que falamos acima. Mas alguém chorou. Quem dentre nós está aqui e já não se angustiou de tristeza e que talvez esteja vivendo hoje a sua própria Ramá? E você não aceita mais ser consolada. ‘Eu não aguento mais’ – você diz. Você veio mas não consegue esquecer o problema.”

“Na sua cabeça só passa uma coisa: ‘Até quando, até quando?’ – Você hoje está vivendo o seu Ramá. Mas Permita-me dizer-lhe uma coisa: Há um profeta hoje, que saiu dos átrios do santuário, atravessou a cidade, saiu pelos portões, chegou até você e de olhos abertos te diz: ‘Reprime o teu choro, pois assim diz o Senhor: ‘Você vai viver dias melhores’. Tô falando que você vai viver o melhor, calma, desta você vai sair porque Deus tem um negócio com você.”

“Deus mandou te dizer: arruma a mala, porque não tem ninguém morto e a vitória vai chegar, em nome de Jesus. Um exército de anjos, uma enxurrada de bênçãos invade esse Ramá hoje e a tua história vai mudar de hoje em diante. Tudo o que José passou. Fez com que ele gerasse uma família abençoada. Do ventre da tua tristeza vai sair a luz que vai marcar a história da tua existência. E tudo vai ser de repente.”

“Paulo e Silas estavam na cadeia louvando e a bíblia diz que foram libertos por um terremoto. Tudo aconteceu de repente. Vai ser de repente, vai ser de repente.”

“Só falei de Jeremias, vou falar de Mateus, vou explicar: Esquece o que te falei de Jeremias, lá foi uma profecia. O Escritor não sabia que estava escrevendo para mais de 600 anos depois. Onde se cumpre isso? Um dia Herodes se levanta e diz, a partir de hoje, todas as crianças com menos de dois anos devem ser mortas. Ele sabia que tinha de chamar o povo que morava do lado de fora para ser recenseado. Ele não sabia quem tinha filhos nessa idade e então chama a todos para virem.”

“O marido diz à esposa: ‘Temos que ir’ – mas o problema foi no caminho. Lá vai Maria e seu marido José, ela grávida, em seu ventre, Jesus. Herodes está no palácio dentro de Jerusalém e diz: ‘Matem’. José ouve que em Jerusalém não tem mais lugar para ficar, então vão para Belém. Qual o outro nome de Belém? Ramá. Agora escute e receba: No lugar onde você está vivendo a vergonha, virá a honra.”

“A pessoa que está te fazendo passar problema, angústia, aflição, ela vai ter que dobrar o joelho e ver que você está trazendo a vitória na sua mão. Enquanto Herodes gritava: ‘Matem’, Maria sentia dores, enquanto ele ordenava morte, uma parteira trazia vida dentro de uma estrebaria. Ninguém vai impedir o nascer do sol da justiça na tua vida, calma. Deus tá no negócio e daí vai nascer algo pra mudar a história da tua vida nesta terra.”

“Tem cura de feridas para a sua vida. Olha pro céu, não ta vendo nada? Olha de novo, tem uma nuvenzinha, é do tamanho da mão de um homem. Tá sentindo o cheiro? Vem vindo chuva sobre a sua vida. Diga para quem está ao seu lado: ‘Tô cheirando chuva de vitórias chegando em sua casa hoje’. Corre, porque a vitória vai te alcançar no caminho da tua casa.”

Hoje, Culto da Família, tem mais para a sua vida. Encerramento da campanha, não perca.

Autor: Comunicação AD Brás

Administração do Portal e das Mídias Sociais da Assembleia de Deus no Brás

Compartilhe Este Artigo

4 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Meu Deus que culto, que palavra Deus abençoe nossos pastores Keil a é Samuel Ferreira glória a Deus tô imensamente feliz por ter participado

Envie um Comentário