Somos memorial de Deus

O Culto da família na AD Brás neste último domingo, foi simplesmente fantástico. Foi o primeiro dia de gravações do novo trabalho do Brás Adoração, Ministério de Louvor da Assembleia de Deus no Brás, do qual o Pastor Samuel Ferreira é líder.

Este novo e empolgante repertório, será distribuído em CD e DVD, para todo o Brasil e muito você verá nos próximos meses, nos programas PALAVRA DE VIDA. Após as oportunidades de sempre, que acontecem tradicionalmente no culto, a expectativa deu lugar a emoção e a emoção à presença de Deus, na oração de abertura que o Pastor Samuel Ferreira iniciou. O Brás Adoração assumiu seu lugar e com a igreja, cantou os hinos:

  • Mais de Ti
  • Me Prostrarei
  • Jesus Levou
  • Deus Proverá

Somente quem esteve presente, pode relatar os sentimentos e tudo isso, mais os bastidores, estão sendo registrados neste período de 5 cultos, iniciados neste domingo, que reunirão todas as músicas que farão parte do novo álbum. Mais de 5.000 pessoas compareceram, ao final, a expectativa é que cerca de 25.000 acompanhem todos os dias de gravação.

Nesta terça tem mais, compareça. Ao final da gravação então, o Pastor Samuel Ferreira abriu a Bíblia do Culto, para leitura do texto base da ministração da noite, que encontra-se no livro de Josué 5:1-9 que diz:

“E sucedeu que, ouvindo todos os reis dos amorreus, que habitavam deste lado do Jordão, ao ocidente, e todos os reis dos cananeus, que estavam ao pé do mar, que o SENHOR tinha secado as águas do Jordão, de diante dos filhos de Israel, até que passassem, desfaleceu-se-lhes o coração, e não houve mais ânimo neles, por causa dos filhos de Israel.

Naquele tempo disse o Senhor a Josué: Faze facas de pedra, e torna a circuncidar segunda vez aos filhos de Israel. Então Josué fez para si facas de pedra, e circuncidou aos filhos de Israel no monte dos prepúcios. E foi esta a causa por que Josué os circuncidou: todo o povo que tinha saído do Egito, os homens, todos os homens de guerra, já haviam morrido no deserto, pelo caminho, depois que saíram do Egito.

Porque todos os do povo que saíram estavam circuncidados, mas a nenhum dos que nasceram no deserto, pelo caminho, depois de terem saído do Egito, haviam circuncidado. Porque quarenta anos andaram os filhos de Israel pelo deserto, até se acabar toda a nação, os homens de guerra, que saíram do Egito, e não obedeceram à voz do Senhor; aos quais o Senhor tinha jurado que lhes não havia de deixar ver a terra que o Senhor jurara a seus pais dar-nos; terra que mana leite e mel.

Porém em seu lugar pôs a seus filhos; a estes Josué circuncidou, porquanto estavam incircuncisos, porque os não circuncidaram no caminho. E aconteceu que, acabando de circuncidar a toda a nação, ficaram no seu lugar no arraial, até que sararam. Disse mais o Senhor a Josué: Hoje retirei de sobre vós o opróbrio do Egito; por isso o nome daquele lugar se chamou Gilgal, até ao dia de hoje.”

“Moisés é morto e Josué acabara de assumir e tem a missão de abrir um novo caminho para o povo, para a terra prometida. Este caminho era desconhecido deles até então. Deus então diz a eles: ‘Eu vou abrir o rio e vocês passarão a pés secos’ – Então chamou a cada homem, um de cada uma das tribos de Israel, que peguem no meio do Jordão, enquanto o povo atravessa, uma pedra polida e levem para o outro lado da margem e ali edifiquem um memorial”.

“Todas as vezes na Bíblia que Deus falava de forma especial com homens ele marcava lugares, com Abraão foi assim, com Jacó foi assim, com Moisés, e agora com Josué também. Ele queria que ficasse marcado. Deus, portanto, disse a Josué para edificar um memorial e ao lugar escolhido, chamar de Gilgal. E este memorial passa a significar coisas simples, porém importantes.”

“Há um memorial de Deus dentro de você”.

“Algumas coisas eu marquei, que significam este memorial dentro de cada um de nós: Quando o povo de Israel atravessa o Jordão, este povo tinha passado por tanto problemas que eles mesmos não sabiam explicar. Escravidão, pragas, aflição, fuga. Deus queria que eles não pensassem no que haviam passado, com a angústia, com mágoa. A gente olha para as coisas que nos aconteceram, para as pessoas que nos machucaram e ainda sentimos raiva. Deus está dizendo: ‘Pare com isso. Você já passou o Jordão, já chegou do outro lado, esqueça, libere perdão, não permita que a angústia do passado, machuque o seu presente e ameace o seu futuro”.

“Se lembre, que você já está do lado de cá do Jordão. Toda a arma que foi preparada contra você, no campo de batalha não foi capaz de parar a sua caminhada. Deus está dizendo: ‘Eu entrei no meio desse negócio. Já te trouxe para a terra onde mana leite e mel’ – Agora me escute: Cada obstáculo e cada inimigo que você enfrentou, foi escada para te levar a um lugar mais alto. Deus vai te mostrar o que Ele nunca mostrou até o dia de hoje”.

“Deus nunca te abandona no meio da guerra, ele está olhando por você, está do teu lado e vai lutar a tua luta em todas as frentes em que for necessário o agir sobrenatural dele. Pense em tudo de mal que tentaram contra você e pensa no tanto de livramentos que o Senhor te deu. Você está aqui, está vivo e ele continuará contigo. Deus está marcando um novo tempo na tua vida. É tempo de coisas novas, na autoridade do nome de Jesus eu decreto que é tempo de coisas novas”.

“Antes de atravessar, eles estavam debaixo de vergonha, eram escravos, mas Deus mudou a história deles. Deus muda a sua história hoje. Deus está dizendo que o tempo da vergonha acabou hoje. Começa um tempo de dupla honra na tua vida, de dançar na alegria e celebrar a vitória porque vergonha como aquela nunca mais vai acontecer na tua vida”.

Autor: Comunicação AD Brás

Administração do Portal e das Mídias Sociais da Assembleia de Deus no Brás

Compartilhe Este Artigo