O Rei está voltando

Definitivamente o ano começou e começou abençoado na Assembleia de Deus no Brás. Com todos os departamentos da igreja, de volta, louvando ao nome do Senhor Jesus. O Pastor Samuel Ferreira ministrou uma palavra abençoadora sobre a vida de todos os presentes, em noite de templo cheio, na AD Brás.

Após as apresentações da noite, o Pastor Samuel falou de suas recém completadas Bodas de Prata, ao lado de sua esposa, Pastora Keila:

“Praticamente estamos comemorando da mesma forma em que nos casamos, sem tempo, dentro da obra, não é Keila? E isso é maravilhoso, pois amamos a obra do Senhor. Se tivesse que casar de novo, linda como você está, me casava com você de novo, meu eterno amor” – Disse o Pastor Samuel, um exemplo para todos os que servem a Deus ao seu lado e as ovelhas do aprisco que lhe foi confiado pelo Senhor Jesus.

Em seguida, para a ministração da noite, o Pastor leu na Bíblia do Culto, na página 135, o evangelho de João, no capítulo 6 que diz:

“Depois disto partiu Jesus para o outro lado do mar da Galiléia, que é o de Tiberíades. E grande multidão o seguia, porque via os sinais que operava sobre os enfermos. E Jesus subiu ao monte, e assentou-se ali com os seus discípulos. E a páscoa, a festa dos judeus, estava próxima. Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes comerem?”

“Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que havia de fazer. Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco. E um dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe: Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos?E disse Jesus: Mandai assentar os homens. E havia muita relva naquele lugar. Assentaram-se, pois, os homens em número de quase cinco mil. E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam.”

“O texto dá a entender que Jesus saiu pela manhã e, acostumado com a multidão que vinha aos seus pés começou a pregar. De quando em vez sempre aparecia um fariseu, e ouça, como é importante que aprendamos a fazer como Jesus, que não perdia a oportunidade de desmascarar um fariseu. Quando fazemos isso, estamos na verdade ensinando a quem não é um fariseu a nunca ser como eles.”

“Jesus pregou, e pregou muito. O povo que chegou cedo está quase como que desmaiando de fome, horas depois, já pela tarde, alguém quer cessar o culto que Jesus fazia e o barulho na multidão começa. Barulho de fome. Agora escute isso: Não esconda a sua necessidade. Faça barulho, comunique, pois é a única forma de você começar a combater essa dificuldade.”

“Eu quero clamar a Deus por você, enquanto você apresenta as suas petições ao Senhor: Ó Espírito Santo, console o teu povo agora, visita o coração destas pessoas e os acalma, porque o Senhor é o único que pode resolver, eles vieram cheios de adversidades, mas estão deixando tudo no altar, com a certeza de que o Senhor é por todos eles.”

“Me escute, é preciso que eu te diga isso e te explique: Todos nós, todos, vivemos fases em que temos que passar no deserto e eu te diria mais, diria que o crente vive mais no deserto do que nas campinas verdejantes. É duro, mas eu preciso te dizer isso.”

“O que nos move, a nós que confiamos em Deus, é a esperança. Antigamente se falava de “quando Jesus voltar” e a igreja ficava em pé, glorificava, hoje, muitos só querem saber do carro mais novo, pra ficar mais tempo aqui na terra. Da casa maior pra ficar mais tempo aqui. Roupa de marca, Casa de praia.”

“Eu troco tudo o que eu tenho, qualquer expressão de vida que possa haver em mim, para que ele voltasse hoje já, o mais rápido possível. Desejemos como nunca, a volta de Jesus.”

“Há uma multidão ‘reclamona’ no meio do deserto, como resolver? Um menino. E como ele, você foi pra lá, não para passar vergonha, não para Deus te expor. Deus não é mau senhores. Talvez você esteja se perguntando agora: ‘Porque ele deixa irmos pro deserto?’ – Para ele mostrar pra você mesmo, como você é importante para ele.”

“Deus te ama tanto, a ponto de te permitir ir pro deserto e só para que quando ele te tire de lá, você declarar: ‘Olha como ele transformou a minha situação, eu não tinha nada, eu não era nada, eu estava num beco sem saída, mas ele fez o impossível’. Deus não te leva pro deserto para te conhecer, não, isso é um engano. Ele já te conhece, ele só quer que você saia disso tudo que você está vivendo, com mente de vencedor, que não aceita mais empatar, mas busca a vitória sempre.”

“Você vai receber um milagre sem barulho na sua casa. Sem estardalhaço. Só para que você e Deus saibam e comemorem, é pra você aproveitar com ele. Porque o que para você é um sacrifício oferecer do pouco que você acha que tem, como o menino com os pães e peixes, nas mãos de Jesus, vai ser coisa grande para a sua vida.”

Nesta terça tem campanha nova começando também. Não deixe de comparecer!!!

Autor: Comunicação AD Brás

Administração do Portal e das Mídias Sociais da Assembleia de Deus no Brás

Compartilhe Este Artigo

Envie um Comentário