A iniquidade do mundo não me pára

A noite de domingo na Assembleia de Deus no Brás, foi noite da Campanha de Domingo: “Chaves da Vitória”, em seu segundo dia, mais pessoas entraram nesta campanha e os presentes que também estavam no segundo dia, já afirmaram que o mover de Deus está abençoando vidas.

Os departamentos da igreja fizeram, cada um a sua apresentação diante do Senhor Jesus, entoaram louvores, moveram a igreja em adoração e deram a certeza de um início de semana cheio da presença de Deus.

Em seguida o Pastor Samuel Ferreira ministrou os louvores congregacionais junto ao Brás Adoração, e a presença de Deus levantou todos na nave e na galeria da igreja, como sempre acontece, no envolvimento em comunhão de todos os que buscam a face do Senhor e as estratégias de Deus para seguir, até que Ele volte para nos buscar.

Então o Pastor Samuel ministrou a palavra de Deus, em noite de Santa Ceia do Senhor, para todos os presentes:

“Nunca vivemos num período em que se ouça falar de tantas guerras e rumores de guerra. Nunca estivemos tão vulneráveis do ponto de vista financeiro, onde se pode por exemplo, com apenas um clique de computador, arrancar milhões das nossas contas bancárias, do ponto de vista da saúde, onde se ouve e se lê na internet, diversas e terríveis teorias que dizem que as piores doenças da atualidade foram fabricadas em laboratórios, para gerar lucro para a indústria farmacêutica. Do ponto de vista da segurança, pois o terrorismo está aí e Deus continue guardando a nossa nação dessa desgraça de muitos países.

“Há inimizade até dentro das igrejas, dentro das famílias e a bíblia disse que no final dos tempos, pela multiplicação da iniquidade o amor de muitos se esfriaria. Muita gente em depressão, o grande mal do homem moderno que tem levado tanta gente a tirar a própria vida, nunca tivemos tão poucos amigos de verdade com quem contar. E some-se a isso ainda o fato de que estão ignorando a bíblia por completo. Um dia Israel passou o que estamos passando, sem saída para sua situação.”

“O povo eleito de Deus desanimou-se de ver tanta angústia e derrotas, sem coisas boas acontecendo. Então alguém se levantou para orar. Olhe para quem está do seu lado e diga: ‘Há poder na oração da igreja’.”

“Essa situação absurda de mulheres grávidas saírem na rua com medo de um mosquito, em pleno verão terem que se vestir dos pés a cabeça, a cada duas horas passar repelente, pra dizer o mínimo. Deixa eu te dizer: Eu acredito em um Deus que nos protege do mosquito transmissor do zika vírus. Eu profetizo proteção de Deus sobre as nossas grávidas. Talvez você esteja pensando consigo mesmo: ‘Pastor eu não acredito que Deus protege de um mosquito’ – Mas eu acredito, ele protegeu até de gafanhotos. Gafanhoto ia e vinha, mas não tocava no povo de Deus.”

“Eu sei de uma coisa, a igreja de Deus está unida e este mal vai passar da nossa nação.”

“A oração da igreja muda situações. Ouça o que Habacuque disse: Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas.”

“Pense no seu pior problema e bote a mão no peito e diga: Eu, todavia, me alegrarei no Deus de Israel. Diabo, não adianta, você tentou de tudo: Mexeu na economia, na saúde, na paz, mas não deu certo. Eu me alegrarei no Senhor Deus de Israel”.

Venha nesta terça. Deus vai falar com você.

Autor: Comunicação AD Brás

Administração do Portal e das Mídias Sociais da Assembleia de Deus no Brás

Compartilhe Este Artigo

Envie um Comentário