Seu passado, não vai atrapalhar seu futuro

Um domingo de templo cheio em todas as dependências, foi o que se viu na Assembleia de Deus no Brás, em noite e encerramento de campanha.

Terminando as semanas de “Chaves da Vitória”, num domingo de Páscoa, onde celebramos o sacrifício de Cristo que nos marcou com o seu sangue precioso, tirando o poder do pecado e nos restaurando à comunhão com Deus, foi sem dúvida especial. Muitos são os testemunhos que, semanalmente são ouvidos em nossos programas de rádio e na televisão no “Plantão da Vida”.

Além disso, tivemos a tradicional “Cantata de Páscoa” da AD Brás, realizada este ano pela Orquestra e Coral AD Brás, junto ao Departamento Infantil, dirigido pela irmã Rose. As crianças cantaram e uma peça foi apresentada, sobre os momentos finais da trajetória do nosso Salvador, pelos jovens da igreja. Esta integração mostra o comprometimento de todos com a obra de Deus, a evangelização e o reconhecimento do maior exemplo de vida de todos, o de Jesus, que morreu por todos nós, mas ressuscitou e vive eternamente. É a força do Ministério de Madureira e da liderança exemplar dos nossos Pastores: Samuel Ferreira e Keila Ferreira.

Depois das oportunidades dos departamentos, o Brás Adoração entoou hinos ao Senhor.

Em seguida o Pastor Samuel Ferreira ministrou a palavra de Deus de forma assertiva e objetiva, sobre o texto que está em II Reis 4:1-7, que diz:

“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos. E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.

Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas.
Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia. Partiu, pois, dele, e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam as vasilhas, e ela as enchia.

E sucedeu que, cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Traze-me ainda uma vasilha. Porém ele lhe disse: Não há mais vasilha alguma. Então o azeite parou. Então veio ela, e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.”

“Uma mulher pobre. Mais que pobre, completamente endividada, ao ponto de não ter em casa mais nada. O texto que você acabou de ler comigo, nos dá a entender exatamente isso. Ela não tinha mais nada. Um dia o profeta passa na porta da casa dela e ela começa a gritar, clamar. E ela grita como que contando a história dela: ‘Meu marido, teu servo, morreu, quem vai ajudar meus filhos agora, pois foram tomados como pagamento de parte da dívida que ficou e a partir de agora a vida deles vai ser outra, terão uma vida de escravidão. A alegria que eu tinha, o pouquinho que me restava, se foi.'”

“É exatamente aqui que eu quero começar com você. Até o verso de número 2, nós vemos o fruto de um passado na vida de uma mulher. Qual passado? Vergonha. Seu marido servia a Deus, era ativo na obra, dedicava-se à ela. Agora porém, ele morreu e ela está só e endividada.”

“Permita-me dizer-lhe isso: Você tem que estancar o seu passado. Deus me trouxe aqui nesta noite exatamente para te dizer isso. Tem coisas do seu passado que não podem mais vir atrapalhar o seu presente. A memória de que servir a Deus não é bom, que só traz problema, deve ser arrancada da sua vida. Ouça: Vale a pena ser fiel, vale a pena se dedicar a obra, vale a pena andar com Deus. Em nome de Jesus, eu vim te dizer que o seu passado não vai tirar o seu futuro.”

“Sim, eu sei que o passado passou, que ficou para trás, que não tem mais volta. Mas tem muita gente que anda hoje empurrada pelo passado. Angústias e tristezas de situações antigas que ainda hoje prendem a vida de muita gente.”

“É tempo de agir, o novo está batendo na sua porta e por isso você tem que se livrar do passado. É como se o Espírito Santo estivesse sussurrando no seu ouvido te dizendo: ‘Vai, vai, vai, vai, vai’. Você não pode parar, segue em frente, olha para o que está chegando, livre-se disso que quer te prender e segue.”

“Larga esse passado, o Deus da tua vida está dizendo que vai garantir o seu futuro. Aja nestes parâmetros para vencer: Você tem que estancar passado, agir para mudar o presente e garantir o seu futuro.”

Autor: Comunicação AD Brás

Administração do Portal e das Mídias Sociais da Assembleia de Deus no Brás

Compartilhe Este Artigo

Envie um Comentário