A bênção de Deus, vem no Seu tempo

Culto de Ensino nas noites de terça-feira na Assembleia de Deus no Brás, a cada semana estão mais e mais lotados. O agir de Deus, a busca por uma palavra de vida, que liberta, cura, salva, transforma é cada dia mais presente na vida do povo que vem até a AD Brás.

“Olhem para este templo, eu queria que as câmeras mostrassem, especialmente para quem está vendo na tv, que isto é um culto normal de terça, não há pregador de fora, sou eu mesmo, que há 10 anos prego aqui, não há cantores de fora. Esta multidão que lota o templo, veio atrás da palavra de Deus.” – Disse o Pastor Samuel Ferreira.

A ministração da noite o Pastor Samuel Ferreira fez no livro de Miquéias, capítulo 7, versos 1 à 9, que dizem:

“Ai de mim! Porque estou como quando são colhidas as frutas do verão, como os rabiscos da vindima: não há cacho de uvas para comer, nem figos temporãos que a minha alma desejou. Pereceu o benigno da terra, e não há entre os homens um que seja reto; todos armam ciladas para sangue; caça cada um a seu irmão com uma rede. As suas mãos fazem diligentemente o mal; o príncipe inquire, e o juiz se apressa à recompensa, e o grande fala da corrupção da sua alma, e assim todos eles são perturbadores. O melhor deles é como um espinho; o mais reto é pior do que o espinhal; veio o dia dos teus vigias, veio a tua visitação; agora será a sua confusão. Não creiais no amigo, nem confieis no vosso guia; daquela que repousa no teu seio guarda as portas da tua boca. Porque o filho despreza o pai, a filha se levanta contra sua mãe, a nora, contra sua sogra, os inimigos do homem são os da sua própria casa. Eu, porém, esperarei no Senhor; esperei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá. Ó inimiga minha, não te alegres a meu respeito; ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei; se morar nas trevas, o Senhor será a minha luz. Sofrerei a ira do Senhor, porque pequei contra ele, até que julgue a minha causa e execute o meu direito; ele me trará à luz, e eu verei a sua justiça.”

“O profeta Miquéias retrata nestas palavras que lemos, exatamente o momento em que vivia. Ele escreve sobre uma sociedade maldosa, sobre homens que exerciam poder e que vendiam esse poder, sua influência. Ele está falando sobre os nobres que tinham maldade no seu coração. A bíblia diz que o melhor ali, era igual a um espinheiro.”

“O amigo não era confiável, o pai de família não era honrado, enfim, não haviam modelos a serem copiados. É essa a descrição que ele está vivendo. A mesma situação é suscitada para os nossos dias: homens que amam a si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons. Parece que isto está escrito para o dia de hoje.”

“Há pessoas que não querem que se gaste tempo para salvar a vida de quem está perdido. Dá trabalho, leva tempo, ir atrás de quem é problemático. Jesus até na cruz, salvou um bandido. Mas talvez, o inimigo queira impedir, porque sabe que estas pessoas que eram tão ruins, quando se convertem e servem a Deus, viram uma potência nas mãos de Jesus.”

“Quando continuamos a ler, é como se víssemos Miquéias dizendo: ‘Eu sei que tem tudo isso, mas eu não quero mais olhar para isso, eu quero olhar para o Senhor’ – Na realidade, este é o único meio de vencer. Levanta a tua cabeça, porque isso que você está vivendo será como um nada diante da vitória qie Deus está preparando do para você.”

“O tempo de Deus é melhor, pode aguardar, não antecipa não, espera nele que é muito melhor. Pode ser que um dia, o vento seja tão forte que você caia, mas quem tá pensando que você vai ficar caído, tá muito enganado. Deus nunca leva ninguém para as trevas e da mesma forma nunca deixa ninguém lá. Sempre chega uma hora, que ele tira você dessa situação difícil. Me escute, você ainda verá a justiça de Deus.”

“A tua luta, é uma caminhada na qual Deus exalta a Ele mesmo, usando voce. Você verá a justiça do todo poderoso.”

Autor: Comunicação AD Brás

Administração do Portal e das Mídias Sociais da Assembleia de Deus no Brás

Compartilhe Este Artigo

Envie um Comentário